Valdemar Pinheiro, 2019 08 22

 A Câmara Municipal de Cascais foi condenada a pagar 200 mil euros pela construção ilegal, a 17 de junho de 2009, de um acesso em betão à praia do Abano, era então presidente António Capucho e vice o atual presidente Carlos Carreiras, apurou Cascais24. 

O pagamento da coima por contra-ordenação ambiental, levantada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) só terá sido feito depois do município ter interposto um recurso, que perdeu, junto da 9ª Secção do Tribunal da Relação de Lisboa.

O acórdão da Relação, ao qual Cascais24 teve acesso, é de 15 de maio de 2014, e, para além do pagamento da coima aplicada, obrigava ainda o município a retirar o acesso, restituindo-lhe o seu acesso natural, o que só há alguns dias – cinco anos depois- começou a ser feito, com uma máquina municipal a destruir a camada de betão, a norte do restaurante “Abano”.

“O acesso, em cimento, tinha sido colocado ilegalmente, sem autorização do ICNF, tendo este Instituto movido um processo contra-ordenacional, que culminou na coima”, confirmou, esta quinta-feira, à tarde, fonte do ICNF, segundo a qual o “objetivo foi sempre preservar o Parque Natural Sintra-Cascais, no qual se insere a praia do Abano”.

  

Já segundo o acórdão do Tribunal da Relação, assinado pela juíza desembargadora Margarida Vieira de Almeida, e no qual são tecidas duras criticas aos responsáveis municipais, com esta conduta “o município de Cascais destruiu alguns exemplares das espécies florísticas”, além de danos na paisagem costeira.

A praia do Abano está com uso suspenso desde 2017, suspensão que foi confirmada este ano, em 30 de maio, de acordo com comunicado da APA (Agência Portuguesa do Ambiente).

Estranhamente, essa suspensão não vem referida em nenhuma das páginas oficiais da Câmara Municipal e do Turismo de Cascais, na qual continua a figurar como praia de uso balnear, vigiada e com posto médico/de socorros. 

No local, contudo, não existem presentemente nenhumas indicações disso. Apenas no Restaurante “Abano” está fixada uma placa a informar que a praia não é vigiada.

No meio de toda esta trapalhada, a boa noticia é que a praia do Abano está de novo a ter areia!

 

 


Cascais Diário

"Com o tempo… uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta … formará um público tão vil, tão injusto e tão hipócrita quanto ela própria". Alertado por este pensamento de Joseph Pulitzer, o Cascais Diário surge para se afirmar como um projecto de grande informação, orientado por critérios de rigor, transparência,  verdade, criatividade editorial e oportunidade, sem qualquer dependência de ordem ideológica, política, económica, moral ou religiosa.

Estatuto Editorial

Sede
Rua 5 de Julho, 175 - 2775-044 PAREDE
Propriedade
OCSE - Comunicação Social e Eventos, Lda
Publicidade
999 999 999

Mais Recentes

09
maio2020

Máscaras à sombra

Passados quase dois meses sobre o início do estado de emergência, e agora que começa paulatinamente...

04
Nov.2019

Carreiras + propagan...

A Câmara Municipal de Cascais publicou hoje um post a dizer o seguinte: “O Bairro dos Museus e a Fun...

29
Set.2019

João Vieira conquist...

Numa prestação a todos os títulos brilhante o atleta do Sporting, João Vieira, conquista a medalha d...

26
Set.2019

ESCÂNDALO. Proteção...

Valdemar Pinheiro, 2019 09 26 - Cascais24 - Mónica Araújo Silva, 48 anos, de nacionalidade brasilei...