1. O CASCAIS DIÁRIO é um projecto de comunicação social com o compromisso de proporcionar aos seus leitores uma informação sustentada pela verdade, pelo rigor, pela isenção e pela oportunidade.
  2. O CASCAIS DIÁRIO seguirá a vocação de orgão de comuinicação social de referência, conferindo prioridade ao jornalismo de investigação, à sustentabilidade dos factos e à liberdade, na expressão do pensamento e da opinião.
  3. O CASCAIS DIÁRIO pretende ser reconhecido como um instrumento de coesão social e de esclarecimento público matrizado pelos critérios e pelas práticas de uma criatividade editorial que dê lucidez à história, que respeite os usos e os costumes e que dignifique a língua e a cultura portuguesas.
  4. O CASCAIS DIÁRIO segue o normativo da Constituição da República, respeitando o direito à liberdade de expressão e de informação, livres de qualquer impedimento, limitação ou forma de censura, nomeadamente, a sonegação ilícita de informações por razões políticas ou outras, sem prejuizo da necessária e legítima seleção das notícias e dos artigos de opinião, em coerência com o seu critério editorial.
  5. O CASCAIS DIÁRIO seguirá, como norma imperativa para a evolução e aprefeiçoamento da sua prestação, uma atenta e contínua actualização das tecnologias associadas à comunicação e à informação pública, motoras de uma expressão editorial lúcida e inteligente, em benefício do serviço público que presta a todos os sectores da população.
  6. O CASCAIS DIÁRIO verificará, escrupulosamente, as fontes noticiosas utilizadas e procurará identificá-las com precisão, reservando-se o direito de analisar, caso a caso, as circunstâncias excepcionais que possam justificar o recurso, nos termos da lei, à respetiva confidencialidade, constituindo-se o jornal em garante da sua autenticidade e irrepreensível credibilide.
  7. O CASCAIS DIÁRIO entende que o jornalismo de excelência só poderá ser alcançado com o elevado grau de cultura, de competência e de seriedade dos jornalistas e dos colaboradores dos jornais.
  8. O CASCAIS DIÁRIO garante que no espaço dos seus conteúdos, haverá sempre o lugar e a oportunidade para que as diversas correntes de opinião se possam expressar livremente, desde que acauteladas as normas da sã convivência e do respeito mútuo.
  9. O CASCAIS DIÁRIO estabelece, rigorosamente, a distinção entre notícias, comentários e artigos de opinião, na base do princípio de que «os factos são sagrados e os comentários são livres», sem prejuízo da necessidade de ordenar, relacionar e explicar os acontecimentos relatados.
  10. O CASCAIS DIÁRIO assume a responsabilidade de emitir opinião própria, através de editoriais assinados pela Direcção, sempre de acordo com uma linha editorial que se define pelas seguintes características:
    1. O CASCAIS DIÁRIO hierarquiza o seu noticiário segundo critérios de natureza jornalística, procurando avaliar a sua importância relativa, com a objectividade possível, e não consoante apriorismos ideológicos.
    2. O CASCAIS DIÁRIO preza um conceito de seriedade jornalística e não cede ao apelo fácil do sensacionalismo, que procede através do empolamento do escândalo político, do crime e do sexo, apesar de ter perfeito conhecimento dos benefícios possíveis em termos de mercado de leitura.
    3. O CASCAIS DIÁRIO rejeita o jornalismo de tipo confidencial, que não hesita perante a devassa à intimidade da vida privada dos cidadãos, do mesmo modo que se recusa a conduzir campanhas com o objetivo de denegrir a reputação de pessoas ou instituições.
    4. O CASCAIS DIÁRIO consagra particular atenção, na linha que lhe é tradicional, ao noticiário e à divulgação cultural, e procura manter as suas colunas abertas à colaboração das personalidades de maior relevo da cultura portuguesa.
    5. O CASCAIS DIÁRIO garante aos seus profissionais de jornalismo o pleno respeito pelos princípios éticos da Imprensa, consagrados no Estatuto do Jornalista e no Código Deontológico da profissão, e reconhece a importância da ação do Conselho de Redacção para a respetiva salvaguarda.
    6. O CASCAIS DIÁRIO segue a orientação definida, nos termos da Lei de Imprensa, pelo seu diretor e por este Estatuto Editorial, tendo como limites os princípios cons agrados na Constituição.

Cascais Diário

"Com o tempo… uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta … formará um público tão vil, tão injusto e tão hipócrita quanto ela própria". Alertado por este pensamento de Joseph Pulitzer, o Cascais Diário surge para se afirmar como um projecto de grande informação, orientado por critérios de rigor, transparência,  verdade, criatividade editorial e oportunidade, sem qualquer dependência de ordem ideológica, política, económica, moral ou religiosa.

Estatuto Editorial

Sede
Rua 5 de Julho, 175 - 2775-044 PAREDE
Propriedade
OCSE - Comunicação Social e Eventos, Lda
Publicidade
999 999 999

Mais Recentes

09
maio2020

Máscaras à sombra

Passados quase dois meses sobre o início do estado de emergência, e agora que começa paulatinamente...

04
Nov.2019

Carreiras + propagan...

A Câmara Municipal de Cascais publicou hoje um post a dizer o seguinte: “O Bairro dos Museus e a Fun...

29
Set.2019

João Vieira conquist...

Numa prestação a todos os títulos brilhante o atleta do Sporting, João Vieira, conquista a medalha d...

26
Set.2019

ESCÂNDALO. Proteção...

Valdemar Pinheiro, 2019 09 26 - Cascais24 - Mónica Araújo Silva, 48 anos, de nacionalidade brasilei...